Trabalhadores nascidos em maio podem sacar auxílio emergencial

Trabalhadores nascidos em maio podem sacar auxílio emergencial

Parcela havia sido depositada em 21 de maio

Os trabalhadores informais e inscritos no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico) nascidos em maio podem sacar, a partir desta terça-feira (8), a segunda parcela do auxílio emergencial 2021. O dinheiro havia sido depositado nas contas poupança digitais da Caixa Econômica Federal em 21 de maio. A terceira parcela poderá ser sacada, a partir de 22 de julho, e a quarta a partir de 28 de agosto.

Os recursos também poderão ser transferidos para uma conta-corrente, sem custos para o usuário. Até agora, o dinheiro apenas podia ser movimentado por meio do aplicativo Caixa Tem, que permite o pagamento de contas domésticas (água, luz, telefone e gás), de boletos, compras em lojas virtuais ou compras com o código QR (versão avançada do código de barras) em maquininhas de estabelecimentos parceiros.

CALENDÁRIO DA SEGUNDA
PARCELA DO AUXÍLIO EMERGENCIAL 2021
CALENDÁRIO DA SEGUNDA PARCELA DO AUXÍLIO EMERGENCIAL 2021 – Divulgação Governo Federal

Em caso de dúvidas, a central telefônica 111 da Caixa funciona de segunda a domingo, das 7h às 22h. Além disso, o beneficiário pode consultar o site auxilio.caixa.gov.br.

O auxílio emergencial foi criado em abril do ano passado pelo governo federal para atender pessoas vulneráveis afetadas pela pandemia de covid-19. Ele foi pago em cinco parcelas de R$ 600 ou R$ 1,2 mil para mães chefes de família monoparental e, depois, estendido até 31 de dezembro de 2020 em até quatro parcelas de R$ 300 ou R$ 600 cada.https://googleads.g.doubleclick.net/pagead/ads?us_privacy=1—&client=ca-pub-2657330081263300&output=html&h=200&adk=547894664&adf=2597803757&pi=t.aa~a.3679237323~i.13~rp.4&w=679&fwrn=4&fwrnh=100&lmt=1623155246&num_ads=1&rafmt=1&armr=3&sem=mc&pwprc=7156505515&tp=site_kit&psa=1&ad_type=text_image&format=679×200&url=https%3A%2F%2Fdiariog1.com%2Ftrabalhadores-nascidos-em-maio-podem-sacar-auxilio-emergencial-2%2F&flash=0&fwr=0&pra=3&rh=170&rw=678&rpe=1&resp_fmts=3&wgl=1&fa=27&adsid=ChAI8Kr8hQYQueHGxqj0_a0TEj0A9cGHIizQGYp-Y-idDtF4e83pHBht8NEPFicNcX0a2tTh5kEEnN1ra17ED-SAf51vuSbN7T1FDIRsJx6v&uach=WyJXaW5kb3dzIiwiMTAuMCIsIng4NiIsIiIsIjkxLjAuNDQ3Mi43NyIsW11d&dt=1623155243756&bpp=3&bdt=6271&idt=-M&shv=r20210603&cbv=%2Fr20190131&ptt=9&saldr=aa&abxe=1&cookie=ID%3D5a681c700049bb87-2283fecf02ba00ec%3AT%3D1621996808%3ART%3D1621996808%3AS%3DALNI_Ma0TP-xujSqKAQxsTeLzrxGKoX41w&prev_fmts=0x0%2C1200x280%2C300x600%2C1200x200&nras=2&correlator=71994603985&frm=20&pv=1&ga_vid=1256431956.1621996807&ga_sid=1623155243&ga_hid=1304354282&ga_fc=0&u_tz=-180&u_his=1&u_java=0&u_h=768&u_w=1366&u_ah=728&u_aw=1366&u_cd=24&u_nplug=3&u_nmime=4&adx=214&ady=2493&biw=1499&bih=730&scr_x=0&scr_y=0&eid=31060957&oid=3&psts=AGkb-H_Zc8oIMYrYhLoWwpnpsLXqLqo5LBxC4P6G2QxB9TDrINqQOPFbNeTd_t0bO3GgfiB32O3_QNEzo18%2CAGkb-H-2Y4qJuGKs7rGS6uvonYsLA31w_AZZOerAuoTt0fdenSF4KiSz_D00HTQg30e-5bFT1BkCJaxwVYp4y8Y-laYnZEk%2CAGkb-H9Gy5pDmXEfiM9gmZQNmXINqQFW3WqpveJWUjmdM1YEYgdfzvoObDVzJDB3aHLYX7c9nTwWfsxj-At_x9g&pvsid=378764650185909&pem=946&ref=https%3A%2F%2Fdiariog1.com%2Fwp-admin%2Fpost.php%3Fpost%3D3823%26action%3Dedit&eae=0&fc=1408&brdim=0%2C0%2C0%2C0%2C1366%2C0%2C1366%2C728%2C1517%2C730&vis=1&rsz=%7C%7Cs%7C&abl=NS&fu=128&bc=31&ifi=5&uci=a!5&btvi=1&fsb=1&xpc=SVsiH8lKNa&p=https%3A//diariog1.com&dtd=2548

Neste ano, a nova rodada de pagamentos, durante quatro meses, prevê parcelas de R$ 150 a R$ 375, dependendo do perfil: as famílias, em geral, recebem R$ 250; a família monoparental, chefiada por uma mulher, recebe R$ 375; e pessoas que moram sozinhas recebem R$ 150.

Edição: Aécio Amado

Economia