Vinícius Claussen fala a respeito do Lockdown  primeiro estagio

Vinícius Claussen fala a respeito do Lockdown primeiro estagio

O prefeito de Teresópolis Vinícius Claussen em entrevista com a CNN Brasil explica o motivo que o levou a tomar a decisão do lockdown em primeiro estágio.

Nenhum sistema de saúde no mundo estava parado para o impacto tão grande que foi causado pelo coronavirus, entendendo assim não é uma fórmula mágica e sim uma tentativa de evitar que se propague ainda mais.

“Não existe uma fórmula mágica, o que nós temos visto no mundo, nos Estados e em vários municípios do Brasil são tentativas de conter o avanço do vírus, sabíamos que nenhum sistema de saúde estava preparado para enfrentar o avanço da contaminação e a necessidade de leitos, uma vez que principalmente o Brasil já passava por sua capacidade de leitos de 90 a 100% na saúde do dia a dia, então nos definimos uma métrica, uma forma de fazer com que as pessoas pudessem ter um planejamento para sair de casa, é claro existem atividades essenciais, atividades com permissão, atividades com permissão parcial, todas essas atividades estão retirando uma autorização de circulação no no site da prefeitura e eu posso citar exemplos ligados ao seguimento da Saúde, concessionárias públicas, serviço de segurança, abastecimento, então nos podemos ver a evolução do fluxo de pessoas, a partir da sexta-feira passada dia 15 nos já tivemos uma considerável redução do fluxo de pessoas, e estamos fazendo isso acolhendo a população, informando, orientando a forma correta de acordo com esse novo decreto da prefeitura de Teresópolis, que e um Lockdown primeiro estágio.

Entendemos que um Lockdown total é muito agressivo, ele poderia prejudicar ainda mais a economia da cidade que já vem sendo fragilizada, com fechamento de vários seguimentos, então adotar uma medida equilibrada, flexibilizada é o que nós estamos acreditando, seguindo exemplos como o de Cingapura e também Viçosa em Minas gerais.”

Complexidade de fiscalização e regras a serem adotada.

Precisar pedir para pessoa o CPF para conferir na hora o documento, inclusive se o CPF bate com RG da pessoa tem uma complexidade, de que maneira a cidade vai fazer essa fiscalização, quem não cumprir essa regra de que maneira vai responder por isso?

“Um ótimo exemplo, foi o rodízio de carro em São Paulo que acabou apertando um pouco mais a questão do rodízio, e aconteceu que reduziu o número de carros nas vias públicas, mas acabou aumentando o fluxo de pessoas no transporte público, isso acaba que não foi eficiente tanto é que o prefeito de São Paulo Bruno Covas voltou atrás, foi uma tentativa da cidade de São Paulo que não deu certo.

Em Teresópolis o que nós estamos fazendo é emitindo autorizações de circulação, para que facilite a operação do dia a dia, estamos montando blitz itinerante, nosso principal objetivo é fazer um chamamento da população, criar conscientização de que precisamos nesse primeiro momento que é reduzir a circulação nas ruas para evitar o crescimento da contaminação do COVID-19, para quê a cidade tenha tempo para ampliar leitos e também fazendo o achatamento dessa curva e assim, voltar às atividades sociais e econômicas o mais rápido possível.

Criamos uma multa sanitária, um sistema que possa ter um controle melhor, mas a nossa intenção não é multar a população, e fazer um grande chamamento, e já percebemos que este fluxo diminuiu bastante desde a sexta-feira passada, e hoje começa efetivamente esse monitoramento do rodízio de pessoas, ele vai até o dia 25 segunda-feira que vem, esperando reduzir mais de 50% o fluxo de pessoas.”

Qual a taxa de adesão ao isolamento em Teresópolis?

“Teresópolis tem câmeras de monitoramento na cidade, que consegue contar fluxos, nós já percebemos, comparado a semana passada uma redução em torno de 30%, só estamos começando com essa medida.

Como temos visto em vários institutos no mundo que a curva começa a cair agora na primeira semana que Junho, e com essa caída da curva já tem um planejamento para o retorno das atividades econômicas que será feito de maneira calma, responsável, gradativa e continuando a medir curva epidemiológica da cidade.

A cidade tem hoje uma taxa de mortalidade de 2,47% .

De acordo com https://painel.covid19br.org/ o Brasil como um todo tem uma taxa de 6.7%.

Esta baixa taxa de mortalidade e um resultado das meditas adotadas pela gestão da cidade de Teresópolis.”

Teresópolis